Orçamentos

Blog

Fique por dentro das novidades da zoeweb e da tenologia de streaming

Decidir onde hospedar vídeos é uma questão muito mais importante do que parece. Aliás, você já parou para pensar no impacto positivo que eles podem causar na sua empresa? De acordo com a Hubspot, os vídeos proporcionam as seguintes vantagens:

  • Aumentam em 80% as chances de conversão (quando inclusos em uma landing page);
  • 64% dos usuários que assistem a um vídeo de algum produto ficam mais propensos a comprá-lo;
  • 92% da audiência mobile compartilha o vídeo assistido com outras pessoas;
  • Ao assistir um vídeo, 65% dos executivos acessam a página oficial da empresa e 39% entram em contato com um vendedor.

Com tantos benefícios, é certo que razões não faltam para sua empresa começar a investir em vídeos, não é mesmo? Porém, eis que uma dúvida surgirá, cedo ou tarde: é melhor hospedá-los em uma plataforma profissional ou gratuita?

Hoje em dia, existem diversas opções para disponibilização e compartilhamento de vídeos, como Youtube, Facebook e Vimeo. Todas elas possuem prós e contras quando comparadas, porém as plataformas profissionais (pagas) podem oferecer vantagens únicas.

Para iniciar essa reflexão, analisamos as plataformas mais populares do mercado e traçamos um paralelo junto às ferramentas pagas. Vamos lá?

Plataformas gratuitas

Como dissemos anteriormente, as plataformas gratuitas são as mais utilizadas no mundo e oferecem uma série de recursos que justificam o sucesso. Elas se tornaram alternativas para quem sempre desejou publicar vídeos e não tinha outro meio a não ser por conta própria.

Mesmo que os usuários em questão sejam empresas de grande porte, hospedar vídeos em um servidor próprio nunca foi (e nem será) uma solução viável, a começar pela largura de banda do servidor, que não suportaria certa demanda de acessos simultâneos.

Há também a instabilidade e a qualidade variada entre navegadores, além de todo o trabalho que se teria ao converter os vídeos em diversos formatos para que fossem assistidos de qualquer dispositivo.

Nesse ponto, as plataformas de vídeo surgiram como uma “salvação”, já que fornecem um servidor altamente estável, tutoriais, recursos e um link próprio para compartilhamento. Tudo de maneira gratuita.

Porém, com tantas opções disponíveis atualmente, até mesmo eleger uma plataforma gratuita não é tarefa tão simples como parece. Uma escolha como essa envolve diretamente os objetivos que uma empresa tem com a publicação de vídeos.

Para entender melhor, conheça a seguir as características das principais plataformas gratuitas:

Youtube

Está cada vez mais raro encontrar um usuário de internet que não conheça o Youtube, terceiro site mais visitado do mundo e vendido ao Google em 2006 por US$ 1,65 bilhão.

Tamanha é a popularidade da plataforma que a cada minuto são enviadas o equivalente a 500 horas de conteúdo em vídeo (segundo pesquisa da Forecast), disponibilizadas para bilhões de computadores que acessam o Youtube — cerca de 70% dos PCs conectados à internet no mundo, segundo a própria plataforma.

O Youtube oferece vários recursos para quem hospeda vídeos, tais como:

  • Editor de vídeos;
  • Eventos ao vivo;
  • Links para sites externos (embed);
  • Ferramenta Analytics;
  • Geração de receita etc.

Por outro lado, como em toda grande plataforma, o Youtube possui inúmeros critérios e regras que podem desfavorecer o seu negócio.

Ter que produzir vídeos de até 15 minutos (a menos que seja em HD), além de “conviver” com anúncios de outras empresas durante o carregamento do vídeo e com a exibição de conteúdos de outros canais (imagine que estes sejam os seus concorrentes?) são apenas alguns exemplos.

Facebook

Que o Facebook é a rede social mais utilizada não é novidade. Segundo o próprio site, a rede conta com aproximadamente 1,79 bilhão de usuários ativos — destes, 1,18 bilhão faz login diariamente.

Além do grande número de adeptos, o Facebook é responsável por um massivo número de compartilhamentos e curtidas, que são ações que estimulam o engajamento e ampliam o alcance do vídeo.

Como maior vantagem de se investir em vídeos no Facebook há a integração de campanhas de vídeo à ferramenta de links patrocinados (o Facebook Ads). Essa união permite que os conteúdos sejam segmentados.

Recentemente, o Facebook apresentou algumas mudanças significativas, como a execução automática (e sem áudio) dos vídeos exibidos na timeline. Se isso é vantajoso ou não, dependerá muito do objetivo da empresa.

Vimeo

O Vimeo é o maior concorrente do Youtube. Portanto, não existem muitas diferenças entre as duas plataformas, exceto pelo fato de que o Vimeo não exibe anúncios, não limita a duração dos vídeos e possui uma interface mais limpa e profissional.

Vale destacar que o Vimeo não é completamente gratuito, já que para contar com recursos mais avançados, como acesso a relatórios, opções de customização, estatísticas e integração com o Google Analytics é preciso assinar um dos planos anuais ofertados pela plataforma.

Plataformas profissionais (pagas)

Embora as plataformas gratuitas tenham suas vantagens, é evidente que não são as escolhas ideais para uma empresa que pretende investir pra valer em estratégias de vídeo. Afinal, elas não oferecem nenhuma autonomia e são poucos os recursos avançados que podem ser relevantes para os negócios.

As plataformas profissionais oferecem uma série de opções para customização do player, integração com o site — diferente do recurso embed, que consiste em inserir um código do vídeo na HTML da página — e um melhor gerenciamento dos vídeos, além de streaming de vídeo nas redes sociais, ferramentas de compartilhamento, monetização e um suporte mais prontificado a resolver os problemas.

Outro fator que favorece as plataformas pagas é a segurança. Ao contrário do Youtube, por exemplo, que permite a duplicação de vídeos e não é muito seguro com relação aos direitos autorais — já que existem muitos produtos de software que fazem o download direto do site —, as plataformas profissionais possuem ótimos recursos de bloqueio para impedir a reprodução não autorizada.

Agora, imagine que você possa oferecer aos seus prospects uma inscrição para receber novos vídeos por e-mail? Isso é algo que as plataformas gratuitas não disponibilizam, ao menos de forma profissional e atrativa para os clientes.

E agora, onde hospedar vídeos?

Caso você considere uma desvantagem o fato de essas plataformas profissionais serem pagas, lembre-se de que não estamos falando de criar um simples canal para uso pessoal ou veiculação de meia dúzia de vídeos. Se essa é a intenção da sua empresa, as plataformas gratuitas podem ser o suficiente.

Mas a questão é que, para trabalhar profissionalmente com vídeos — ministrar cursos online, fazer vídeo marketing ou ofertar conteúdos exclusivos, por exemplo —, é fundamental o investimento em um serviço mais profissional e com recursos muito mais completos do que se pode encontrar nas plataformas gratuitas.

Por fim, onde hospedar vídeos? Tudo vai depender dos objetivos do seu negócio. Se a ideia for desenvolver um trabalho de alta excelência, o ideal é não poupar esforços e contratar uma plataforma profissional de confiança.

É disso que sua empresa precisa? Conheça nossas soluçõessolicite um orçamento e junte-se à Zoeweb!